domingo, 15 de novembro de 2015

ESSÊNCIA


Vira e mexe, sinto que estou perdendo minha essência. 

Começo meu texto assim, sem nariz de cera simpático, sem poesia barata, sem bossa alguma. E começo assim por um único motivo: às vezes a verdade nua e crua é a melhor saída para o auto conhecimento. Tenho este blog há quase quatro anos, antes desse tiveram outros (que ainda existem e estão lá, guardados para a vida) e sempre tive a máxima de fazer coisas que me dessem prazer. Não coisas que buscassem a audiência, ou então a fama. 

Graças ao meu desapego, minha criatividade sempre fluiu e eu sempre consegui fazer coisas das quais me orgulhava mais (algumas menos), por aqui. Mas de uns tempos para cá, sinto que perdi minha essência aos poucos.

Trabalho com blogs diariamente numa agência de comunicação e talvez a quantidade de conteúdos que vejo por dia, tenha afetado o meu julgamento do que sempre foi prioridade para mim. Do que sempre me fez sentir orgulho em possuir um blog: compartilhar conhecimento e conteúdo de maneira informal e amiga. Sem pedir likes e views em troca. 

A busca na nova geração, em ganhar dinheiro trabalhando com a internet, seja no youtube, redes sociais ou blogs, sugou de mim a vontade e a dedicação em fazer isso aqui direito. Seja assim, na lata, com sinceridade gélida, ou com textos cheios de metáforas e beleza. Sempre amei fazer foto de produto, foto das roupas que eu visto, textos do que eu vejo e entrei no limbo do "será que as pessoas vão gostar?", mas o ponto é que antes de mais nada, eu quem preciso gostar do conteúdo que publico. Certo?

O ser humano (e eu estou no topo dessa lista) tem o grande defeito em se preocupar e importar demais com a opinião e aprovação dos demais, que se esquece de ser verdadeiro e revelar sua essência. E isso é triste, meus amigos, é triste demais perder a própria essência para ser aceito e curtido.

Precisamos nos lembrar diariamente que nos diferenciamos dos demais sendo nós mesmos, com nossos gostos, loucuras, opiniões e prioridades. E isso é lindo, mesmo que ninguém nos entenda por completo. Nesse caso, foda-se a opinião das outras pessoas. Que venham aquelas que também querem saber de essência, personalidade e autenticidade.

Padrões só servem para nos enjaular. Vamos nos permitir!


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...