sexta-feira, 8 de agosto de 2014

Crônicas de guarda roupas: longas pernas

Um dia, num passado não muito distante, ouvi dizer que todas as mulheres são lindas como são e concordei. Numa outra ocasião, ouvi que todas tínhamos direito de sermos como quiséssemos e concordei. Cheguei ainda a ouvir sobre todos esses padrões de beleza que são impostos pela sociedade e como não devemos nos deixar abater por eles e continuei concordando.

Até que eu ouvi dizer que todas nós, mulheres, podíamos usar qualquer roupa que quiséssemos, pois éramos livres e não podíamos deixar de usar algo porque éramos altas demais, baixas demais, gordas demais e concordei. Porém a ciência da modelagem me mostrou que isso não era tão verdade assim.

Sempre passamos nas lojas do shopping depois do almoço, em parte para bater perna, em parte para gastar nosso dinheirinho. Nas fast-fashions sempre tem novidade, coisa bacana e bonita, coisa diversa. E é assim que cada uma das meninas que andam comigo encontram as peças que lhes cai bem. Vez ou outra encanamos com o mesmo modelo e levamos roupa igual para casa, mas não tem problema. Melhor igual à amiga do que à inimiga, não acham?

Mas também tem aquela peça que só vai ficar bem em uma única pessoa da turma. Independente se é na mais alta, na mais magra, na mais peituda, na que não tem bunda. O poder da modelagem está aí para provar que não existe nega perfeita com corpo perfeito que fica perfeita em todas as roupas perfeitas. A maior prova? O lindo casaco de onça, que na grande Vanessa fica para cima da metade da coxa e em mim? Chega no joelho e me faz parecer uma senhorinha perua do Higienópolis.

Há quem possa aparecer para dizer que "se eu realmente quiser, posso usar esse casaco e ficar linda" e, realmente, pode até ser, porém o caimento do casaco em mim ficou horroroso. Fiquei parecendo um palito dentro de um saco de pão glamouroso, e olha que nem era um número tão maior que o meu. Mas era longo o suficiente para evidenciar ainda mais a minha baixa estatura.

Óbvio: se você amou de paixão, leve antes que tenha uma síncope, mas lembre-se de que você pode simplesmente ser levada por esse pensamento de que "eu sou uma mulher independente e decidida, que não vive com medo dos padrões da sociedade, afinal eles são machistas e arcaicos" e simplesmente gastar o seu dinheiro investindo numa peça que não vai te valorizar em nada e talvez depois fique encostada no seu armário.

Afinal, tratam se de 200, 300 reais em uma única peça de roupa! Tem vezes que vale mais à pena ter bom senso do que idealismo. E ainda mais se for aquele pseudo idealismo, de quem quer ter o que dizer sem ter o que dizer.


Dá para ser linda, idealista, dona de si, gastando pouco e tendo bom senso. É só tentar. #VemPraLoja #NãoVaiTerCasacoDeOnça #BaixinhaRules

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...