segunda-feira, 20 de maio de 2013

Glossário de Moda: Givenchy Parte I

Há quase um ano, quando ainda trabalhava na editora, eu tinha tempo de sobra para redigir longos e demorados posts sobre história da moda. Confesso que sinto falta, pois sempre fui apaixonada por história em geral e principalmente por história da moda e não conseguir me organizar para fazer esses posts foi me deixando bem desanimada.

Claro que nesse meio eu tive oportunidades para escrever e tudo mais, porém acredito que não era a hora, afinal nunca mais havia sentado de fato para fazer pesquisa e preparar nada para os glossários e tags de inspiração. Até que de algumas semanas para cá eu pensei bem e achei que devia de retomar esse lado meu, nerd.

Lembro de ter organizado uma planilha com muitos temas e assuntos que eu gostaria de abordar no Pitada de Estilo, mas isso tudo se perdeu quando entrei na agência. Muita coisa se perdeu, para que outras se encontrassem (e ainda estão se encontrando).
Para marcar meu retorno para os posts nerdões, eu vou contar a história de uma das marcas mais luxuosas do mundo. A Givenchy.

Muitas das grandes grifes de luxo do mundo hoje, começaram no quintal dos fundos, ou para completar a renda de famílias pobres, mas no caso de Givenchy, a figura foi um pouco diferente. Hubert-James Marcel-Taffin Givenchy se interessou pela moda ainda criança, após visitar uma exposição com os mais famosos estilistas franceses, aos 10 anos. Quando completou 17 anos foi para a Escola de Belas Artes contrariando as vontades da família, que queria que ele se tornasse advogado.


De família aristocrata, tinha a elegância em seu sangue e passou a criar um estilo equilibrado, requintado, sofisticado e extremamente perfeccionista. Não demorou muito para que fosse notado por outros estilistas, tendo atuado como assistente de Jacques Fath, Robert Piguet, Lucien Lelong, ao lado de Pierre Balmain e Christian Dior, e braço direito de Elsa Schiaparelli.

Foi em 1952 que abriu sua primeira maison no número 8 da rua Alfred de Vigny, na Monceau Plain, em Paris. Todos ficaram admirados com tamanho talento e o reconhecimento foi imediato. Foi nesse mesmo ano que Givenchy apresentou sua primeira coleção de alta- costura, marcada pela blusa “Bettina”, nome de sua principal modelo e relações públicas da marca.

Porém foi em 1953 que o estilista conheceu sua grande musa inspiradora, Audrey Hepburn. Givenchy esperava uma modelo para se tornar garota propaganda da marca e a pessoa que havia sido indicada não pode comparecer, então Audrey foi em seu lugar. O que resultou desse encontro foi uma longa amizade entre os dois, além dos holofotes da moda e do cinema.



Também em 53 que Givenchy encontrou Cristóbal Balenciaga e revelou que ele foi seu grande mestre, influenciando muitas coleções com o estilo minimalista das roupas.

O que mais gosto em Givenchy é a mistura do elegante e requintado com o espontâneo o real. Foi isso que me conquistou no trabalho do estilista. Continuando, em 1957 ele resolveu criar um cheiro para o estilo Givenchy e foi assim que surgiu a primeira criação da marca, Le De, porém o primeiro perfume LANÇADO da marca foi o L’Interdit.

Acontece que James queria batizar o perfume com o nome de Audrey, entretanto ela não queria assinar nada com seu nome, afirmou que usava as roupas do amigo, porém não aceitava associar seu nome à marca dessa maneira, por conta disso ele batizou o perfume de “O Interditado”, para brincar com o fato dela ter vetado a ideia inicial.


Após a criação desses perfumes muitos outros foram criados e o mais divertido é a história de cada um, afinal cada um é para uma situação e pessoa diferentes.

Continua.

Tutorial em fotos: Maquiagem para o dia dia

Sempre quando temos um dia cheio de trabalho, ou até mesmo uma ocasião importante, como uma reunião ou um almoço, é preciso estar com a aparência boa, entretanto de maneira discreta. Não adianta dizer que não, se você aparecer afundada nas olheiras numa reunião, todos irão achar que você não está nadinha bem!

Pensando nisso, bolei um tutorial simples em fotos, para vocês se arrumarem mesmo nos dias em que a preguiça estiver grande! Vamos lá?!


1- Uniformize sua pele com uma base de cobertura média, é melhor para o dia a dia. Aproveite e use um com corretivo nas olheiras para não ficar com aparência de cansada/doente.
2 - Marque o seu côncavo com uma sombra marrom opaco. Usei um pincel esfumador para ficar suave.
3 - Esfume bem.
4 - Aplique uma sombra em tons marrons acobreados com cintilância por cima. Não é problema usar cintilância durante o dia, desde que dosada.
5 - Aplique uma sombra champagne do meio do olho para o canto interno. Escolhi uma sombra cremosa e à prova d'água para durar o dia inteiro.
6 - Pegue um pouco mais de marrom para esfumar e juntar as cores clara e escura.
7 - Ilumine o canto interno com uma sombra clara.
8 - Faça um delineado fino e curto. Ensinei a fazer delineados aqui.
9 - Aplique lápis bege na linha d'água inferior. Para iluminar e abrir o olhar.
10 -  Corrija a sobrancelha com lápis ou sombra.
11 - Aplique máscara incolor na sobrancelha para deixá-la arrumada o dia inteiro.
12 - Apenas com uma sujeira de sombra clara, ilumine abaixo da sobrancelha.
13 - Para aplicar blush e marcar as maçãs do rosto, sempre meça com dois dedos a partir do nariz.
14 - Aplique um blush rosado para dar um ar de saúde. Complete com bastante máscara para cílios.


Como a maquiagem fica neutra, você pode escolher qualquer tom de batom. Eu normalmente uso vermelho ou laranja no meu dia a dia, porém para essa maquiagem escolhi um rosinha, para manter a maquiagem neutra e discreta, apesar de elaborada.

O que acharam?!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...