segunda-feira, 22 de abril de 2013

Diário da Blogueira: roupa para trabalho.

Galera, quantas vezes a gente (que trabalha fora) não ficou desolado com as roupas que foi trabalhar, por não se sentir arrumado para mais um dia de labuta? Quantas vezes nós não soltamos um "não tenho roupa para trabalhar"? Muitas né?


E vou dizer: isso é comum. Mas tem jeito. Isso acontece principalmente quando precisamos nos arrumar mais para trabalhar, pois em alguns dias estamos meio "zumbis" e só queremos nos arrastar da cama para a empresa. Acordamos de fato depois de uma três horas.

No look que postei falando sobre o almoço com um produtor de moda e um cliente, fiquei pensando e resolvi escrever sobre isso. Sobre duas coisas em específico: 1) como algumas pessoas ainda não entendem essa nova maneira de se vestir para o trabalho e 2) como algumas pessoas não têm essa opção.

Sobre a primeira coisa, explico. Vou tomar como exemplo a minha mãe e a minha sogra. As duas têm em média 46/47 anos e são normais, nem retrógradas nem tão pra frentex assim. Porém toda vez que eu faço uma tatuagem nova, corto e descoloro o cabelo, compro uma blusa de banda para ir trabalhar ou passo batom vermelho, eles olham com ar de desaprovação  e dizem "você vai trabalhar ASSIM?!". Sei que não desaprovariam meu look se fosse sábado à noite, porém durante a semana o papo é outro.

Entendo que a cabeça delas como profissionais é diferente da minha. Elas ainda não entendem algumas coisinhas como, por exemplo, algumas empresas (muitas até) aceitam muito bem seus funcionários tatuados e dão oportunidades do mesmo jeito.  Outra coisa: que eu trabalho numa agência de comunicação e especificamente com clientes de beleza e moda (na verdade, no meio tem tecnologia, bebida, tudo, porém meu maior tempo é destinado aos clientes de beleza).

Dito isso vamos à reflexão. Além de todos esses fatos, o encontro era com um produtor de moda de uma grande revista e ele também é todo montado na peruice, então estava tudo certo.

Agora a segunda parte. Sei que muitas meninas até são bem estilosas e criativas, mas em seus empregos precisam usar roupas mais sérias e sociais. Tenho uma amiga mesmo, que saiu da nossa agência e foi para outra e ela precisa usar roupas sociais (se fosse eu, estava ferrada, tenho UMA camisa social, e umas duas blusinhas mais ajeitadinhas). E sei que ela sempre encontra medidas de inserir o estilo dela mesmo nos looks mais sociais.

Seja uma blusinha romântica com transparência, um blazer preto com spikes, ela dá um jeito. Acho legal isso, a menos que você trabalhe num banco ou cargo de alto escalão e tenha que ser traje social completo. Mas ainda sim dá para revelar muito do seu estilo quando vestido de social.

Vamos sair um pouco dessa cabeça da calça preta corte reto e da camisa branca, tanto para trabalhar ou fazer entrevista. Que tal exercitarmos a criatividade com um "Com que roupa eu vou?".

Acho que também falta um pouco de criatividade por nossa parte na hora de criar um look antes de ir trabalhar. Eu, pelo menos, não planejo o que vestir na noite anterior, nem perco muitas horas trocando as peças até encontrar uma combinação que fica realmente legal. Infelizmente, para vir trabalhar, às vezes é preciso um pouco mais do que o básico.

Por um mundo de liberdade para looks de trabalho.

Pitada de Beleza: Batom Maybelline Efeito Matte

Que eu adoro batom vermelho não é novidade, e que eu vivo procurando opções variadas também não é novidade. Já concluí que não existe batom vermelho que me agrade tanto quanto o Ruby Woo em questão de acabamento e textura. Isso por que acho que os outros batons são muito cremosos e mancham um pouco. Encontrei esse batom na Lojas Americanas e resolvi trazer no acabamento matte para resenhar.

O batom da Maybelline vem com esta tampa transparente para vermos a cor dele dentro da embalagem, mas vem com a tampa vermelha para trocar. Achei a cor bem viva e bonita e estava curiosa para saber como era a textura do batom.





Ele parece ser cremoso na bala e durante a aplicação e confesso que achei a cobertura  mais cremosa que matte (bem mais). Estou acostumada com batons matte que, quando aplicados, ficam bem sequinhos e quando uso um que fica com o acabamento mais cremoso eu estranho. Acho que não são matte coisíssima nenhuma. Porém ele vai "secando" na boca, como muitos batons de cobertura normal, e a cor fica por mais tempo do que o normal.

Vacilei e esqueci de publicar a foto que tirei da numeração da cor e estou na agência, então não tenho como conferir, porém eu atualizo depois, ok?


O que mais gostei foi esse tom aberto e vivo dele. Estou certa de que se parece muito com o Vermelhete da quem disse, berenice?, mas não fiz comparação (vou fazer depois!). Agora quero comprar um tom de nude da mesma linha desse Baybelline para testar, pois a cobertura e qualidade estão aprovadíssimos.

Mais aprovado ainda foi o preço: R$14,99. Acho justo. Aliás, registro aqui, que os preços da Maybelline, da quem disse, berenice?, Yes Cosmetics, Koloss, entre algumas outras marcas que não consigo lembrar agora, são muito justos e a qualidade das marcas é incrível, então para quem quiser montar uma coleção ou uma maleta, não se joguem na MAC antes de dar uma conferida.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...