domingo, 15 de dezembro de 2013

Diário da blogueira: essas aleatórias palavras


Hoje sentei para gravar. Pensei em tudo que eu gostaria de ensinar ou falar. Mostrar e compartilhar. No meio do processo percebi que não mais queria. Que preferia parar, que não estava rolando. Então percebi que queria mesmo era escrever, falar muda, sem me preocupar com o fundo, com a iluminação ou se a dica que estou passando é interessante.

Peguei uma cerveja (sim, eu bebo) e vim para cá, terras cibernéticas, para ler um pouco dos outros, ver um pouco de mim mesma. Chega essa época do ano e parece que estou num ritmo quase parando, é assim com vocês também? É possível ver isso com o blog: nenhum motivo específico, porém abandonado. E apesar da falta dos posts com fotos das roupas que escolhi (justamente para mostrar no blog) para usar durante a semana, ou com os produtos que eu tô amando no momento, e até mesmo com as coisas pitorescas do meu noivado, estou eu com saudade apenas de escrever.

Sem mais delongas, nem maneiras de chamar atenção. Sem me preocupar se alguém vai comentar ou não. Estava apenas com saudade de escrever coisas aleatórias. Como na minha adolescência, em que todos os cadernos que tinha: havia poesia, da barata, assumo, mas que tinha algo incansável dentro de mim: as palavras. Tinha letra de música, pseudo composições, textos revoltados contra a criação que me era imposta. Tinha palavras soltas que nada diziam para qualquer um que pegasse o caderno e tentasse ler, mas que faziam todo o sentido na minha cabeça.

Eu queria o mundo e ao mesmo tempo não queria nada. Essa era a coisa que mais me desconcertava.

Acho que continuo assim.

Apesar de todos os pesares de escolher ser uma "blogueira" de moda e beleza (até porque hoje em dia precisa ser profissional para usar esse termo), eu ainda sinto que nem sempre tenho a profundidade e a complexidade da Vivian no que preparo para o blog.

Sabe aquela sensação de que falta um pedaço a ser dito? A ser revelado? Então, mas não sei qual. E nem sei se precisa ser dito, mas que fico nessa indecisão, eu fico. Sem nem saber o porquê.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...