terça-feira, 29 de outubro de 2013

Crônicas de guarda-roupas : aquela sapatilha vermelha


De tempo em tempo a gente arruma aquelas paixões. No fundo no fundo, sabemos que é algo passageiro, mas parece que aquilo é o maior achado de nossas vidas. Entra dia, sai dia e a paixão aumenta, parece ainda que só aquilo faz sentido no final das contas e quando vemos, lá estamos nós repetindo novamente a mesma peça. Assim é com aquela sapatilha vermelha, que quando comprada foi assim, num sobressalto de consumismo desvaraido, bem nesses momentos em que compramos vários sapatos num site qualquer sem nem ter perspectiva de uso.

Escolhida sim pela cor, sem marca conhecida, sem adereços e características da moda. Ouso dizer até que com toscas caveirinhas prateadas adornando um pequeno laço não muito atraente. Sapatilha que ficou ali no armário, encostada por mais de meses, a perder as contas de tanto tempo, que chegou a ser considerada desconfortável, foi assim, reencontrada.

Reencontrada num amontoado de pares de sapatos, uns bem antigos, outros apenas detonados, mesmo com o pouco tempo de uso, outros nem usados ainda (por que sim, a gente sempre compra um sapato dos sonhos com a promessa de usá-lo na primeira oportunidade e adia sempre que possível), estava ela ali para ser usada assim que possível. Assim que sobrasse uma chance de me conquistar.

Em todas as combinações óbvias e nas não tão óbvias assim, aparece a pequena sapatilha vermelho-sangue, que conversa com o batom de quase todo dia. Já laceada pelo uso, se tornou confortavelmente macia a ponto de não machucar os pés como outras tantas sapatilhas encostadas no armário, que, ou já tiveram sua oportunidade de brilhar, ou nunca foram tão capazes de conquistar os meus pequenos e exigentes pés.

Ah, que relação medonha essa da cabeça em fazer pensar que só aquela sapatilha funciona para deixar o look vivo, bonito, estiloso. E ela vem assim, como uma injeção de ânimo para a vida. Que poder tem uma simples sapatilha perdida no armário.

E depois? Ah, depois vem outro amor, e outro, e outro... 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...