quarta-feira, 3 de abril de 2013

Diário da blogueira: enfiar o pé na jaca é saudável?

Quem nunca comprou aquele sapato no impulso? Ou então levou a blusa só porque estava em liquidação? Quem nunca achou uma peça/sapato/acessório encostado com etiqueta e preço no guarda roupa, sem nunca ter sido usado.

Eu sei que tem gente que consegue, mas achei que até eu estava livre disso, porém vi que não. Pelo menos uma vez na vida alguém vai passar por essa situação.

Ser consumista é quase um sintoma da sociedade. Poderia entrar numa intensa (e tensa) discussão sobre capitalismo e afins, porém não é o foco do texto. Minha ideia caminha mais no rumo do quanto isso pode ser ruim, prejudicial e psicológico.

Sim, psicológico. Mas chego lá.

Temos que concordar que não há coisa mais legal do que trabalhar o mês inteiro e poder usar nosso suado dinheirinho (suado pelo menos pra mim) para comprar alguma roupa nova. (Tá, tem coisa mais legal sim, mas essa está entre uma das mais legais).

Eu compro todo mês e a maioria das pessoas que convivem comigo compram alguma coisa e acho que isso é aceitável, não dá para viver só pagando conta. Mas e quando isso não é tão saudável?

E ai, você questiona "Vivis" como comprar pode ser algo prejudicial?! E eu respondo: quando você economiza o mês inteiro para guardar um dinheirinho e um dia antes da fatura do cartão de crédito fechar você enfia o pé na jaca!!!

Isso pode acontecer por:

1) Falta de organização;
2) Necessidade;
3) Falta de juízo.

Já passei pelas três situações (mais de uma vez) e pude comprovar que falta de organização a essa altura do campeonato não rola, afinal sou muuito regrada com minhas finanças. Necessidade ok, mas só se for remédio ou alimentação (o hipermega lançamento da coleção "x" para a C&A não entra na categoria necessidade). Agora, falta de juízo, minha gente, pode ser um GRANDE problema.

O case: páscoa. Foco: chocolate para 7 pessoas. Ovo de chocolate para 5 delas. O estrago R$ 300,00.

Loucura? Acho que sim. (Resumindo: presenteei as amigas do trabalho, as primas mais queridas, as amigas mais queridas e as crianças mais próximas, além da família e namorado). Já adianto que não me arrependi e que fiquei muito feliz em presentear essa galera, que me é muito querida, porééém... GENTE!

Porque eu quis abrir isso aqui no blog?! Para demonstrar que sim, a gente compensa as coisas ruins da vida, da semana, do trabalho, da família, COMPRANDO e isso pode ser (e é) MUITO perigoso.

Na inocência você vai enchendo o seu carrinho de compras sem pensar como estão exatamente suas finanças e se essas compras são realmente necessárias.

Eu compensei todo o estresse que passei no mês gastando todo o dinheiro que guardei em março com chocolates. Houve quem dissesse "cara, gasta com você!". Mas sinto dizer: eu gastei comigo mesmo assim ( dei coturno, sapatilha) e ainda sim achei que exagerei.

Não me achem uma hipócrita, por vir aqui dizer que comprei uma blusinha por R$13,99 e gastei todo esse dinheiro em chocolates. É justamente por isso que estou abordando esse assunto: compensação é algo bem sério, seja gastando dinheiro, comendo, usando drogas. Se algo não está bem, não adianta colocar outra coisa no lugar e ter a falsa sensação de que está tudo bem!

Comprar um sapato todo mês, comprar maquiagem importada, ou gostar de torrar tudo na Zara só é saudável quando você está consciente do que está fazendo, que esse gasto é possível dentro do orçamento.

E principalmente: se você não está tentando compensar algo ruim. Felizmente esse dinheiro gasto não prejudicou minhas finanças, mas era um dinheiro que poderia ter ido para a poupança.

Então vou fazer o exercício "menos loucura na vida" e analisar bem os fatores, por exemplo: comprei um tênis de R$129,90 reais, mas se eu for dividir a quantidade de vezes que vou usá-lo esse valor será dissolvido (?) e a compra vai ter valido muito à pena (o coturno eu coloquei no pé no dia que chegou e usei por três dias seguidos).

Meu fikadika é do bem: seja consciente :) e não gaste todo o seu dinheiro em vão, pode fazer falta lá na frente!

Um comentário:

  1. Divida o dinheiro que gastou no meu chocolate pelo número de mordidas que eu demoro para acabar com ele: você está perdida! hahaha

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...