quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Pitada de beleza: Corretivo HD Make Up For Ever

Oin!

Hoje tem resenha de um produto que eu estou usando há um tempo e já defini que vou adotá-lo para a vida! É o corretivo HD da Make Up For Ever. Eu costumo usar diversos corretivos e de uns tempos para cá investi em alguns para conhecer. Na hora de decidir qual eu resenharia primeiro, decidi falar sobre ele. Eu sei que todo mundo já falou sobre ele, mas preciso dizer o que achei.





Já começo dizendo: o preço é salgado, sabemos, afinal a marca veio para o Brasil com um alto valor, entretanto preciso afirmar para vocês: é o melhor corretivo que já usei. Eu procuro ver a Make Up For Ever como uma marca a se investir, pois é uma marca excepcional e profissional (por mim, eu teria tudo da marca para trabalhar!).

Voltando para a resenha, o corretivo tem um aplicador de silicone, engraçadinho, e eu não passo ele diretamente na pele, prefiro aplicar o produto no dorso da mão e depois vou dosando na pele com o dedo! E o engraçado é que ele não é tão fluído, ele é consistente e fácil de espalhar e o efeito? Vejam e me digam:




Essa é a minha cara de quem está muito doente e levantou no final de semana somente para tirar fotos e publicar no blog! HAHAHAHAHAHAHA mas atualmente estou BEM melhor. Gente, olha as minhas bolsinhas gordas de inchadas!  Agora falando sério. Quem acompanha o blog há tempos sabe como as minhas olheiras são escuras e difíceis de apagar, não ia imaginar que além de apagá-las, o produto não craquela nem resseca na minha pele e não precisei usar o corretivo amarelo por baixo.

O INVESTIMENTO: R$115 dinheiros mais bem investidos numa maquiagem que vai durar horrores *-*

Profissão blogueira: objetivo ou consequência?


POST LONGO
Vez ou outra me deparo com alguns questionamentos e tenho vontade de desenvolve-los em algum lugar. Como ainda não dei início ao meu mestrado (nem sei se estou preparada) eu procuro refletir sobre coisas que me instigam e costumo escrever sobre elas.

Ultimamente, por viver no meio da blogosfera (metade por aqui, metade pelo trabalho) passei a pensar e analisar cada vez mais os blogs que acesso. Olho desde a apresentação dos temas, as pautas escolhidas, as abordagens, as fotos tiradas, o layout... Mas nada grita mais aos meus olhos do que uma única coisa: a intenção da blogueira.

Na verdade em tudo na vida eu observo a intenção das pessoas, é algo que faz parte de mim. E por prestar tanta atenção nos detalhes, passei a me perguntar o até que ponto o blog virar profissão de uma garota é consequência e o quanto disso é objetivo. Já fiquem cientes aqui que não critico quem escolhe tentar ser blogueira profissional!

A Karen, do Eaí, beleza?, é uma grande blogueira e tem um tumbrl para falar sem papas na língua e dar dicas sobre como ser uma boa blogueira. É interessante como ela divide os passos para chegar ao "sucesso" (coisas como conquistar seguidores, produzir conteúdo de qualidade, interagir e por fim, conseguir parcerias). Para contextualizar, ela já teve outros blogs e já ganhava dinheiro quando participava do Shampoo de Laranja, quando decidiu, como ela mesma diz, mudar de casa. Quando montou o "Eai Beleza" ela já havia definido que o objetivo era ser uma blogueira profissional.

A partir disso, muitas outras meninas (e boys também, claro) passaram a buscar um espaço na blogosfera. Espaço profissional, já que a internet é bem democrática e recebe todo mundo de braços abertos.

Com esse boom de jovens querendo ser o novo-blogueiro-do-momento eu percebi uma doença que começou bem pequena e hoje já se alastrou na mente de muitas pessoas: colocar o carro na frente dos bois. Sim, gente querendo chegar ao topo sem subir um degrau sequer.

Não os critico, repito, mas é preciso refletir no que consiste esse tipo de atitude. Trabalho em uma assessoria de imprensa que conta com os mais diversos tipos de clientes e todos os dias recebemos e-mails de blogueiros pedindo parceria. Para não sermos injustas e darmos oportunidade somente para as blogueiras que já são grandes, analisamos todos os blogs que chegam.

E aí rola o sustinho básico: o blog tem um mês de vida, 3 postagens, 10 seguidores e já quer parceria. Pessoal, é importante saber que uma parceria (seja com marca de bolsa, tênis, roupa, cosmético) tem um custo para a marca e esse investimento precisa valer o retorno.

Tudo bem quem pede parceria e isso é ótimo para as marcas de produto (independente do que seja), afinal é mais visibilidade, mas atenção: voltando ao "manual" da Kah (já que é bom ter com o que exemplificar) primeiro é importante ter conteúdo, a última coisa é a parceria. Ganhar coisas é muito legal, entretanto as grandes blogueiras ( as realmente grandes, não as RICAS ) demandaram muito tempo para chegarem onde estão. Tempo de "estrada" e tempo disponível para escrever um texto com o menor número de erros ortográficos, com boas fotografias, boas pautas/temas.

A exemplo disso eu cito a Lia Camargo, do Just Lia. A menina em 2002 já tinha blog de sucesso, quando menos da metade das meninas de hoje tinham computador e internet discada! Ninguém sabia bem quem era a Lia, mas ela já havia dado até entrevista na Capricho, por ensinar seus amigos a montarem seus blogs.

Não pensem que por citar esse exemplo estou dizendo que como você nunca teve blog e quer começar um você nunca vai ter sucesso, por favor, o que quero demonstrar é que, sendo consequência, ou objetivo, ser uma blogueira profissional é bem mais complexo do que pedir uma parceria.

Até mesmo quem, como eu, que bloga e trabalha "fora", precisa pesar algumas coisas na hora de ter um blog: qual o meu objetivo com o blog? O que eu quero fazer de diferente? Vou ter estrutura emocional para críticas? E como vou lidar com o público? Quanto tempo disponível vou ter para me dedicar ao blog? Vou cativar um público e não oferecer nada a eles? Vou ser profissional?

Talvez todo esse papo pareça chato, mas comunicação é isso, é ter responsabilidade com o que você diz abertamente. Afinal, ninguém vê o Willian Bonner dando uma notícia de mentirinha para fazer um brinks com os amigos do twitter. Informar é ter responsabilidade, independente de seus objetivos, pois se eles forem bons e bem trabalhados a consequência será só uma: sucesso em tudo que se propor a fazer.

UPDATE: Bom, antes mesmo de publicar o post passei por uma situação que achei interessante compartilhar. Lembram que eu disse que diariamente recebemos propostas de parcerias? Hoje aconteceu algo que considero extremamente chato e desagradável. Há dias fizemos um evento para um cliente e convidamos alguns blogueiros para participarem. Uma lista nos foi passada pelo cliente, sobre quem devíamos convidar, por se tratar de um evento restrito. E uma menina nos mandou um e-mail afirmando que havia sido convidada e que não recebeu o press kit dela. Mas o maior problema é que ela não estava em nossa lista e não foi convidada. Nem conheciamos o blog. Esse tipo de coisa me chateia, pois ela mentiu de maneira deslavada. Então, se eu puder dar qualquer dica aqui e agora eu digo: Sejam sinceras sempre, seja para pedir parceria, seja para pedir convite para evento. Assessor de imprensa não é bobinho e o trabalho dele é sério, não pensem que é só glamour.

O post é longo, eu sei, mas espero que gostem!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...