terça-feira, 17 de abril de 2012

#Inspiração/Glossário de Moda #4 - O brilho do paetê♥

Encontrei as duas definições abaixo para Paetê na internet:

Paetê / Use Fashion

Do francês pailleté, é um aviamento usado para bordar peças de roupa ou acessórios, podendo variar de tamanho e formato.

Paetês / Dicionário de Moda

Partículas brilhantes usadas para bordar peças de roupa ou fantasias de Carnaval. O tamanho e o formato são variáveis. Vão dos miúdos e redondos aos grandes e quadrados.




E lendo aqui e ali consegui descobrir que “o nome Paetê = Sequin (inglês) = Sikka (árabe), significa moeda, e servia pra embelezar as roupas dos Reis e Rainhas. E também para adornar a roupa de ciganos viajantes, desde 2.500 a.C.”. Além disso, os primeiros estilistas a usar a técnica de paetês nas suas produções foram a aclamada Chanel prometo fazer um post só para ela e Poiret, nas décadas de 40 e 50 socialites e dançarinas começaram a usar os paetês ou lantejoulas para atrair os olhares em festas e eventos e diretores passaram a usar o aviamento em produções glamorosas para o cinema.
Nos anos 70 o paetê foi parte essencial da moda disco e pop, sendo usado por artistas, como David Bowie. Mais tarde, no início dos anos 90, mais estilistas aderiram ao brilho, entre eles Tom Ford, Gianni Versace e Thierry Mugler.




Sabendo exatamente de onde surgiu o paetê ou não, eu sei de uma coisa: ESTOU IN LOVE♥. Sabe quando você vê uma coisa muitas vezes e aquilo ali não faz a mínima diferença para você, mas ai dá aquele estalo tipo o das calças burgundy e pronto, você PRECISA daquela coisa?

Bom, estou assim com coisas que brilham.

Eu simplesmente tive um insight e resolvi que precisava de peças com paetê e glitter. E na minha cabeça faz todo o sentido. Uma porque são peças lindas, ficam ótimas para compor looks ousados e diferentes e blábláblá, mas principalmente porque são peças que “não saem de moda”. Calma, assuntos delicados: o que sai e não sai de moda esbarra naquela história do atemporal, do “devemos usar aquilo que gostamos” e ponto.


Entretanto eu realmente acho que são peças essenciais no nosso guarda-roupa por que casamentos, baladas, jantares, colações de grau e formaturas, eventos noturnos existem desde que a vida é vida e a noite é noite mava. Então mesmo que daqui dois anos esse negócio de brilho durante o dia seja considerado UÓ, você vai ter uma peça que vai servir mesmo assim, se o caso for um evento mais chiquetoso, mais glamour.

Eu já aprendi a cortar o molde de um vestido e como tem que ser feita a costura. É um corte super simples e fácil, afinal os paetês já carregam toda a complexidade da peça. Infelizmente a minha máquina se deu por vencida de vez e só daqui dois finais de semana conseguirei levá-la para arrumar. Mas tudo bem, porque se ela estivesse boa eu tenho certeza absoluta que teria gastado mais ainda na 25 de março depois conto para vocês, já que o metro do tecido de paetê não é menos que R$60 reais.

Se para vocês isso não fede nem cheira, eu explico: o metro de um tecido menos nobre e comum, como o algodão, custa menos de R$10 reais.

Agora eu inclui pelo menos duas ou três peças na minha wishlist de roupinhas para repaginar o guarda-roupas, mas elas não vão entrar para a lista oficial por dois motivos: não sei quando poderei costurar e são peças caras para serem compradas, ou seja, a escolha precisa ser feita com calma e cautela. Já que não quero pagar uma fortuna numa bermudinha para não usá-la.

Depois eu venho falar de glitter, para nossa alegria :B 

E vocês? Gostam de paetês?

Esse post foi bem mais curtinho, hihihi

Glossário de Vestuário #3 Tipos de meia calça Versão Especial!

AVISO PRÉ TEXTO: POST GIGANTESCO :O
(tenham paciência, rs)

Para entender um pouquinho sobre os tipos de meia calça, resolvi dar uma boa pesquisada e contar para vocês o que eu já sabia e acabei aprendendo!

Como eu falei do meu amor e vendi a ideologia da meia calça neste post aqui, agora vou mostrar que é possível usar com qualquer tipo de roupa, em qualquer ocasião e principalmente: OPÇÃO É QUE NÃO FALTA.

Fios: finos x grossos

A espessura das meias é dividida em uma numeração, que pode ser bem fina, mediana, ou bem grossa. Os fios finos são numerados em 5, 10, 13, 15 e 20 e são mais usados em dias com temperaturas amenas, nem quentes, nem frias. Essas meias normalmente são usadas na cor da pele, para cobrir manchas, deixar as pernas mais bonitas e também para formalizar mais o look (de executivas, por exemplo).

As meias pretas também são bastante usadas em visuais mais elegantes e arrumadinhos, mas o problema desse tipo de numeração é que é muito fácil puxar um fio e estragar a meia. No meu caso, às vezes até a minha unha do pé cortada e lixada puxa fio. Se trata de uma peça delicada e enjoada.

Eu prefiro essa espessura de fio quando o look é mais menininha, por exemplo, em um casamento, festa à noite e até mesmo baladinha. A perna não fica totalmente desprotegida já que à noite é sempre bom se prevenir e o visual fica mais elegante, arrumado. Ah! E a gente não morre de calor na hora de se esbaldar na pixta.

Os fios grossos são os meus favoritos. A numeração varia entre o fio 40, 60, 70 e 80 e são meias com uma grande variedade de cores e tipos, produzidas com fibra acrílica. É para imitar a lã, que também é usada em meias mais grossas ainda, com fios que variam do 110 ao 150. No caso das peças mais espessas, existe uma pequena pegadinha: o ar passa entre as fibras, por não terem tanto elástano como as meias finas, deixando as coisas mais geladas na região das pernas!


Estilos de meias

Como disse no primeiro post sobre o assunto, existe uma grande variedade de meias, para todos os estilos e bolsos e isso vai depender do estilo que você quer fazer, do que quer mostrar.

Arrastão: é aquela meia com tramas sabe? Estilo dragqueen. É um tipo BEM delicado, nos dois aspectos, na hora de compor um visual e no quesito cuidado com a peça, que pode rasgar facilmente. A dica é usar meias com tramas mais fechadas, são mais discretas e ainda sim deixam o look bacana.

Arrastão decorada: Daí que com essa febre que viraram as meias, a meia arrastão criou versões repaginadas, com desenhos florais e tribais, dando um aspecto de renda à peça. Já vi algumas combinações que não ficaram boas então é bom ter cuidado ao usá-las.

Canelada: a meia canelada tem riscas verticais na composição das tramas, não é desenhada. Ela é confortável e normalmente tem um frio mais grosso, muito boa para dias frios.

Estampada: as meias estampadas, na mais parte, são divertidas e criativas, é preciso muito estilo e coragem para usá-las, afinal são bem temáticas e chamativas. Algumas tem desenhos de flores, borboletas e estrelas, outras têm coisas escritas e são completamente texturizadas. Nesse caso, as meias florais e de animal print se encaixam muito bem.

Geométricas: são meias com as tramas entrelaçadas em formas geométricas, essas podem criar volumes em lugares indesejados, se o desenho não favorecer seu corpo. Lembre-se: ilusão de ótica existe e opera em nossas vidas.

Bordadas: essas são meias diversas, com poás, listras traseiras, corações, laços, entre outros. Normalmente são de fio 20 e bastante delicadas.

E existem meias coloridas, até degradê, meias de todos os jeitos possíveis. Também tem as meias 7/8 e ¾, mas o assunto do momento são as meias calças. Cierto?



Usando a bendita

Se eu pudesse usaria meias o tempo todo. Todos os dias. Como já disse, eu prefiro usá-las quando quero fazer um look mais bonitinho, mas não quero correr o risco de passar frio e principalmente: dar mais estilo e personalidade para o visual.

Com o que combina? Com vestidos, saias, bermudinhas. Com salto-alto, com coturno, com tênis. Tudo é uma questão de escolha e gosto. Eu, por exemplo, adoro usar tênis com meia calça, bermuda boyfriend e blazer. O legal de ser um acessório com tantas versões é justamente dar possibilidades para todos os estilos.

DICA: Se você já tiver pernas grossinhas e quiser deixá-las mais discretas, escolha meias lisas, com detalhes moderados. Também vale escolher as mais claras, que a pele apareça entre as fibras, entretanto isso significa que o fio deverá ser mais fino, logo mais frio. Vai depender da sua resistência.

DICA²: A cor da meia também precisa ser escolhida se for o caso de usar uma na cor da pele. É bom comparar com a sua cor na hora de comprar, para não ficar com a perna de uma cor e os braços de outro.

DICA³: Se você é como eu, que de frente parece estar de lado e de lado parece que foi embora, a dica é apostar nas meias estampadas, com texturas e cores. Quanto mais fina e transparente, mas fininho os cambitos vão parecer. Fios grossos deixam as pernocas bem bonitas!

O acessório tem numeração e os fios mais finos são os que mais esticam, então prestem atenção na hora de comprar, para verificar que o modelo servirá em você, e vejam bem: tem medida na largura e no comprimento. Logo, às vezes você só olha uma das medidas e a meia não vai servir, então ATTENTION!

Cuidados básicos para a vida longa ou a tentativa da meia calça

Na hora de vesti-la, sente na beirada da cama mas eu deixo você sentar na cadeira ou no sofá e enrole a meia nas mãos. Com isso, você vai desenrolando a meia na perna. Puxando com cuidado, mas deixando sempre por igual e se certificando de que ela não está ficando toda embolada nos pés e pernas.

Nos joelhos, levante e continue subindo com cuidado, afinal se você puxar de uma vez é certeza que fios serão puxados. A importância de comprar uma meia no tamanho certo é que ela não vai sobrar nem nas virilhas sabe quando ela não chega nos fundilhos? E nem vai sobrar em baixo. MAS, contudo, todavia, PORÉM é melhor que ela sobre, porque ai dá para mandar alguém ajustar, ou prender o excesso na parte debaixo do sapato, do que faltar meia né minha gente?

Li num blog uma boa dica para evitar o desce desce da meia: usar aqueles shortinhos do mesmo tecido por cima, vou tentar. E gente, avaliem se vocês vão ficar confortáveis com a meia. Se for a lugares mais rústicos, ou experimentar roupas, é desagradável e vai estragar a meia, certeza. Ou você é o magaiver.

Outra dica dessa blogueira é ter uma meia reserva na bolsa, quando for uma meia de fio fino e a ocasião for uma festa, ou até mesmo o trabalho. Mas não sei se EU carregaria uma meia reserva pela cidade. Bom, se a depilação não estiver em dia e não der para simplesmente arrancar a meia e jogá-la fora, é uma idéia né?

Se puxar o fio da meia você pode dar alocka fashionista e usar assim. Num estilo mais rocker. EU já fiz isso e gostei, mas só porque eu sou sem noção mesmo, se não for uma opção para você, escolha jogar fora e comprar uma nova.

Armazenando e higienizando

Não dá para jogar a meia toda embolada junto das roupas íntimas né mãe? Então tenha um lugarzinho especial para elas. Tá, não precisa ser especial, desde que seja SEPARADO dos demais acessórios. Eu guardo as minhas em caixinhas. Eu guardo tudo em caixinhas, rs Elas ficam dobradinhas e só convivem entre si, porque aposto que se quiserem bater um papo com meus anéis e colares elas vão ter probleminhas...HEHEHE Mas saquinhos de tecido e plástico são ótimos também!

E também NÃO DÁ para jogar na máquina de lavar e deixar na lavagem pesada e esperar que vai sair uma meia-calça linda para você no final. Lave à mão e seja delicada, nada de muita esfregação nem muita espuma. Só o básico para tirar o suor e impurezas.


UFA! Olha o tamanho estúpido desse post! Rs

Espero que tenham gostado!

Um beijo, façam mais sugestões :B
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...