terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Glossário de vestuário - #2

Estava pesquisando sobre o que falar no post deste final de semana e encontrei o Glossário de Moda da Use Fashion.
E amei. rs
Mas ele é geral, tem coisa sobre vestuário, tecido, acessório, movimento social. Então resolvi adotá-lo como bibliografia e fonte de ideias :) Logo de cara já tive a primeira : o #2 dessa série será um apanhadão. Não quero me estender tanto como no último post, vamos lá?


A primeira palavra do glossário da Use Fashion é Abadá e a definição é a seguinte:


Abadá


De origem africana, agbada.  Camisolão largo, comprido e de mangas curtas, trazido pelos negros islamizados do Noroeste da África na época da escravatura. Atualmente o termo também é usado para referenciar as batas ou blusas utilizadas em blocos de carnaval.


Referências:
CATELLANI, Maria Regina. Moda ilustrada de A a Z. São Paulo: Manole, 2003.
SABINO, Marco. Dicionário da moda. Rio de Janeiro: Elsevier, 2007.







Agbadá -tunica nigeriana [encontrado aqui]
"Agbada é o nome ioruba para um tipo de túnica bordada, muito usada na Nigéria por homens importantes como chefes e reis e também nas ocasiões cerimoniosas como casamentos e enterros.
O nome Haussá para essas tunicas é riga. Atualmente continuam sendo tecidos a mão mas bordados a maquina. Antigamente eram bordados a mão.
Esses trajes finos tornaram-se heranças passadas de pai para filho e usados com orgulho nas cerimônias importantes. No passado , esses trajes eram exportados e vendidos para longe. Atualmente encontram-se em uso em toda África ocidental.
No final do século 18 e começo do 19, a região onde fica a atual Nigeria, foi invadida pelos Fulanis , povos muçulmanos governados pelo chefe Uthman dan Fodio, inspirados pela Jihad islâmica.
Os emirados muçulmanos afastaram os lideres de toda essa região, desde as cidades-estado dos Haussás ao norte, passando pelos povos Nupe às margens do rio Niger, até a cidade ioruba de ilorin.
O reino ioruba de Oyó foi derrotado e sua capital foi abandonada em 19830[sic]. Os novos governantes trouxeram consigo um estilo de roupa masculina que consistia de robes soltos no corpo e calças largas adaptadas para montaria.
Além disso instituiram a tradição de roupas de prestigio " robes d´honeur" , trajes bordados e turbantes , que tornaram-se insignias tanto para oficiais quanto para governantes. Os emires e chefes compraram as mais finas roupas para si e para seus numerosos cortesãos.
Desenvolveu-se assim uma industria de tecelagem e bordados, além de alfaiates e tintureiros, para atender aos principais emirados.
Os governantes de outras cortes, como os reis iorubas, sob o dominio dos fulanis, adotaram o mesmo estilo de vestimentas. No século 20 esses trajes tornaram-se as roupas oficiais dos homens de prestigio por toda a região da Nigeria e vizinhanças.
As melhores roupas eram confeccionadas com tecidos finos tais como o Fari, um algodão cardado á mão,.
A Tsamiya, Sanyan em Yoruba, uma seda rústica e crua.
O Magenta importado ( vermelho vinho).
A seda Alharini, Alaari em Iorubá.
E o Saki, conhecido pelos iorubas como Etu, um algoadão[sic] cardado e tinto com indigo.
Essas roupas eram bordadas com desenhos clássicos conhecidos como "duas facas" e "oito facas".
Atribuiam-se a esses desenhos bordados o papel de proteção bem como o de reforçar os bolsos e o colarinho do traje.
Nos ultimos tempos com as mudanças de moda , a introdução de máquinas de bordar, e a farta importação de tecidos, essa manufatura tradicional foi caindo em qualidade, e praticamente se extinguiu."
Encontrei esse texto e achei a história interessante. Adoro história e ainda mais sobre os tipos de vestuários! 
O abadá também é a vestimenta dos capoeiristas e de acordo com a Wikipedia "No carnaval de 1993, o designer Pedrinho Da Rocha, o músico Durval Lelys, da Banda Asa de Águia, e o Bloco Carnavalesco Eva lançaram um novo tipo de fantasia para substituir as antigas mortalhas. Em homenagem ao Mestre Sena, antigo capoeirista e amigo, o designer batizou a nova fantasia de abadá que logo virou sucesso em todo o Brasil e terminou por popularizar essa palavra."
Interessante não?
Qual será a próxima peça do nosso glossário?
Aguardem!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...